domingo, 20 de janeiro de 2008

COM A DEVIDA ANTECEDÊNCIA....


Meus amigos:

Hoje resolvi reler alguns textos (cartas) que escrevi para minha Camila, e como estamos infelizmente a 10 dias de meu aniversário, achei pertinente transcrever esta cartinha que fiz ano passado, um dia antes do "fatídico" dia 30.
Observei nessas releituras, que hoje sou um pouco menos "desaforada" quando desabafo com Deus, e que estou aprendendo a esperar o momento de meu reencontro com Camila com muita certeza, entretanto, também com imensa saudade.
Hoje talvez esteja um tantinho mais equilibrada, sendo que por vezes derrapo...
Então, abaixo a carta que escrevi em 29.01.2006

"Meu amor, me perdoe!
Não tenha você tanta preocupação, advinda de meu rancor, de minha instabilidade emocional ou de minha tristeza. Me perdoe...
Até ando tentando fazer o tipo: Christina alegrinha, descontraída; didática ao falar de sua passagem. Porém tudo isso realmente, não passa de uma capa que arranjei para não ser enfadonha.
De vez em quando tenho a impressão que sou duas: dou explicações como tudo ocorreu com você e ao mesmo tempo que me vejo fazendo isso, tem a outra Christina que balança a cabeça, e fica com pudores de tamanha canastrice... Lógico que é dessa Christina que representa, que a outra se envergonha! É pelo patético...
Não Mimi, não quero ser piegas! Não! Mas a coisa funciona mais ou menos assim...Tem dias que estou cansada: na realidade não tenho vontade de usar perfil nenhum de pessoa equilibrada. Não sou, não estou! Tenho o desequilíbrio da saudade, da dor de não ter mais o que na realidade era muito valioso!
Sofro com a desconstrução de um modelo "mãe e filha" que sempre foi tão bom, com tanto amor, tão admirável e tão afetuoso!
Assim por vezes berro:


DEUS!! ISSO FOI DE VERDADE?? OU VOCE ME USOU, "COM A FELICIDADE MATERNA", PARA ME FAZER SOFRER DEPOIS??

Me sinto rato de laboratório! É como se houvessem agido assim:

- "Toma Christina, este bebê é seu. Sua vida será maravilhosa com ele, passarão por muitos percalços. Porém vocês terão a unidade do amor, da compreensão, da afetuosidade e mesmo da discordância sem rancores, só para testar o humor das duas!"

E assim, eufóricas e felizes fomos vivendo! Um belo dia, chegaram a conclusão:

- "Pesquisa terminada!!!"

E desta maneira fiquei apta a receber a notícia: que você seria arrancada de mim!

PÔXA... NÃO TEM PROCON NO CÉU!!! RECLAMO COM QUEM??? "


- " Com ninguém, sua bobona! Vá para a fila dos "Desígnios de Deus": fácil de achar...
Lá se encontram "trocentas" mães, vários pais, poucos irmãos e um ou outro marido! Você vai achar logo!"

Faça-me o favor... que Céu é este???
Mimi, fui à uma Palestra em um Centro Kardecista aqui no interior, onde nós estamos, e por várias vêzes foi levantada a questão da passagem de um ente querido...A dor que provoca, quais questionamentos são feitos e o que na realidade deve-se esperar à nível de reação, por parte de quem fica: sobretudo das mães.
Bom, tudo muito didático. A impressão que os palestrantes passam, é que a dor vai diminuindo com o tempo e o entendimento vem fácil!
Não. A dor aumenta diariamente. É como se o filho corresse para o infinito, e você sabe que a distância é...!
E infinita, vai ficando a saudade. Ah...não posso ainda falar nada sobre "entendimento", até porque estou longe disso... Não tiro a razão dos palestrantes: eles estão levando para nós, com muito boa vontade, o entendimento deles dentro da visão Kardecista.
Me lembro que na Ramatis, durante as palestras sempre diziam: "Nascemos ignorantes" ou, "Estamos em um Planeta de Expiações e Provas".
Hoje tenho certeza disso, pois continuo ignorante diante de tanto entendimento para os tais "Desígnios de Deus"!
Vejo também que estou em plena expiação sei lá do quê, e passando por duríssimas provas!
Ah! Se quizerem fazer um comercial com o slogan "Terra: um planeta de expiações e provas", Mimi...Vou me candidatar!
E você verá mamãe:


"Alôooooooo! Amigos e Amigas, não se assustem: voces estão na Terra! Sim, nossa querida Terra...Um planeta de....."
(Não aguento mais repetir a mesma coisa). Saaaaco!
Mas meu amor, caso você resolva ficar preocupada cada vez que eu entrar em conflito com a vida: não vai fazer outra coisa! Mimi, você sabe... Mamãe às vezes não bate bem!
Sei que hoje ao acordar, você estará comigo da mesma maneira que esteve ontem à tarde! Senti a quentura de sua proximidade e aquele perfume que só a minha Mimi exala! Fiquei quietinha, aproveitei ao máximo...Estou ficando mais esperta! Antigamente falava com quem estivesse próximo e daí o momento acabava. Agora fecho os olhos e te sinto!
Não quero passar por pouco educada ou desagradável com os amigos, mas realmente, gostaria que ninguém lembrasse do dia de amanhã. Não existe clima nenhum para receber parabéns! Acho que ficarei sem graça, constrangida.
Creio que os amigos que se lembrarem, pensarão em mim de uma forma positiva. E isso já é uma dádiva! Seu irmão, tenho a impressão que não tem jeito...ligará!
Bom, é lógico que vou me esforçar caso alguém me encontre; mas estou com a impressão que vai virar um chororô...Ui! Vou tentar ficar firme!
Meu amor, nem precisa se preocupar com meu desabafo! Deus já me conhece... Ou melhor: "MÃE", não foi uma criação dele? Agora... Afinal, ele não é Deus?
Amanhã, o meu "presente": o seu aconchego, suas vibrações positivas e a certeza de nosso reencontro e seu amor eterno!!!!
Boa noite, meu bebê!

CHRISTINA ANTUNES FREITAS
29.01.2006

E assim amigos, pretendo passar novamente o dia 30 de Janeiro. Bem quieta, no meu cantinho, aproveitando, inclusive, a proximidade com o Carnaval, que deixará quase todo mundo muito atarefado!!!
Ufa! Neste quesito Deus está me ajudando!!!!

Um abraço,

CHRISTINA ANTUNES FREITAS

2 comentários:

Anônimo disse...

A senhora está de parabéns mais uma vez. Toda vez que lemos suas matérias aqui no QG, fica todo mundo emocionado. Por favor não abandone a Policia Militar.

Sgt Simone

MARIA CHRISTINA ANTUNES FREITAS disse...

Sgt Simone:

Muito obrigado pelas palavras.
Não abandono a PMERJ, não!
Mas tenho observado o movimento mais à distância.
Na realidade como fico por vezes longe do Rio, meus parâmetros vão perdendo força.
Mas estou a dias aqui, já conversei com muita gente: amigos de filho, amigos de marido, e amigos que fiz (você deve saber que santo de casa além de não fazer milagre, é mudo).
Então vou voltar a escrever novamente sobre essa Instituição que aprendi a amar.
Um beijo!
CHRISTINA ANTUNES FREITAS