quarta-feira, 31 de outubro de 2007

CAMILA: SÓ PUDE TE DIZER "OI !!!"


Oi, minha flor!!!!
Estava com saudades de nossos papos. Estive esta semana com a vida tão corrida, que mal tive tempo para responder aos amigos que me escrevem. Sabe, para falar a você neste espaço, existe um conjunto de regras a ser seguidas...

1 - Privacidade.
2 -Silêncio (por vezes tenho privacidade mas não tenho o silêncio necessário, pois rola um vídeo de futebol na TV do quarto).
3- Certeza que vou escrever sob emoção, mas que a mesma não vai continuar incorporada à mim ao deitar-me (escrevo sempre na madrugada).

Nossa! Qualquer pessoa lendo essas regras Mimi, pensará: como ela é equilibrada... Como mantém controle sobre suas emoções...Aff! Nós duas sabemos o quão é difícil levantar deste computador, mesmo com o dia clareando...
Fui ao Rio na segunda feira para acompanhar seu pai que estava febril, e na esperança de ficar pelo menos até na terça-feira.Mas não deu certo: Geraldo mesmo com febre e dor no corpo resolveu o que tinha para resolver e não quis ficar. Rapidamente achou que deveríamos vir embora, apesar de eu haver colocado roupa do Gustavo que encontrei no cesto, para lavar na máquina e naturalmente fazer mais um enxágüe.
Mimi, como sempre seu pai tem solução para tudo. Deixou-me na porta do prédio e foi lavar o carro, enquanto eu subia para enxaguar e pendurar as roupas do seu irmão.
Precisão cirúrgica: quando ele entrou no apartamento eu estava pendurando o último blusão. Nada falha... O mundo conspira a favor de Geraldo!
Na realidade meu amor, queria ficar um dia a mais: sair na terça feira, mesmo que fosse pela manhã. Precisava vivenciar um pouco seu quarto: ficar silenciosamente lá, escutando os ruídos de minhas lembranças...Enrolar-me ao seu edredon e recordar de coisas tão banais do nosso cotidiano. Porém acredito: a percepção de Geraldo sobre esses momentos, não é igual a minha... Escutar e visualizar em memória com o silêncio da madrugada no seu quarto: suas gargalhadas, inquietações, nossas conversas amenas.
Minhas imposições de limites sem contestação verbal de sua parte. Nossas brigas de beijos, nosso cinco minutos de carinho, antes de você dormir...
Seus chamados na madrugada, com cólicas... Suas insônias em dia anterior a provas.
Os casos engraçados da noite de festa, as paqueras. Os sentimentos mais sérios de paixão jovial que fazia bater forte seu coração Mimi, que acabava por dormir segurando o celular... Preciso destes momentos, não quero ir ao nosso apartamento de maneira rápida! Passei por lá e disse apenas “Oi” para você... Ficou faltando!
Por outro lado entendo seu pai: ele compreende diferente de mim estar no Rio. Dói nele ficar dentro de casa e não te ver: ter a impressão de que você vai abrir a porta a qualquer instante, gritando: -“Meu nome é Camila! Não é “Bagunça” não!!!”.
Sei o porquê de Geraldo não querer ficar, mas sei também que preciso de pelo menos uma madrugada quando chego lá. Pelo menos uma virada de noite...
Minha Mimi, hoje é dia 31 de Outubro e daqui a dois dias a maioria das pessoas vai até o túmulo de seus entes queridos para depositar flores, orar, entoar cânticos ou simplesmente ficar ali por uns instantes... Ano passado até tentamos fazer isso, mas não conseguimos tampouco estacionar o carro: sabíamos que seria impossível dar um passo no sentido de atravessar o portão daquele Campo Santo. Covardia??? Certamente!!!
Este ano com absoluta certeza, seu pai quis vir embora rapidamente, também por temor que eu propusesse a ele a ida até onde a deixamos pela última vez.
Acredito que também não seguiria para lá no dia 02/10, mas certamente hoje, compraria rosas e as colocaria em seu quarto. Faço isso toda vez que vou ao Rio, e sempre deixo o dinheiro para que Iara reponha as flores, quando elas começam a ficar feias. Mas desta vez nem isso pude fazer!Não posso contar com Iara, tão fiel a sua lembrança, pois Dna. Glória - sua mãe - está internada, e nossa amiga está acompanhando como boa filha que é, a mãe no Hospital.
Mas meu amor: não fique triste! Comprarei para você, Orquídeas! Aqui na cidade não existe Floricultura, mas existe bem aqui pertinho de nós, um Orquidário com várias espécies desta planta, cada uma mais bonita que a outra!
Hoje uma amiga que fizemos aqui e que fica com as cadelas quando temos que ir para o Rio, esteve nos visitando, ou melhor, trazendo nossas “meninas”. Fernanda é Veterinária, e ficou vendo pelo computador suas fotos. Achou-a parecida comigo, e brincou com Geraldo dizendo que você não tinha nada parecido com ele...
Esqueci de dizer à amiga, sobre seu pé de Bailarina: igualzinho ao de Geraldo e de sua avó Ondina, com a diferença do tratamento dado ao mesmo por você, que estava semanalmente na pedicure! Acredito que você deve ter feito uma forcinha para eu não falar, né???
Estava agora à noite um tanto angustiada, mas já passou. Escrever a você, é estar em sintonia com a sua energia... Necessito sentir essa emoção aflorada em mim, para poder acalmar-me. Preciso falar a você! E de você...
Camila meu amor: passei tantos anos de minha vida sabendo que meu amor por você e seu irmão é imenso, mas não tinha a real noção do tamanho dele. É infinito... Inexplicável! Dominante, a todos os outros sentimentos...
A incondicionalidade de meu amor por você Mimi, é um fato. Uma realidade que ninguém em tempo algum, roubará de mim...
Peço à Deus que me conceda a graça de, tampouco uma doença senil tão comum ao idosos, consiga te arrancar de minha memória!
Não preciso saber quem eu sou... Mas necessito saber que a tenho!
Saudades, muitas saudades!

CHRISTINA ANTUNES FREITAS

terça-feira, 23 de outubro de 2007

CAMILA : SEU PERFUME E MINHAS TRANSGRESSÕES




Minha Flor de Maracujá!!! Acho que seu perfume me salvou....
Hoje foi um dia bastante agitado. Acredito, inclusive, que você notou que seu pai foi ao Rio bem cedinho, e voltou hoje mesmo. Então Mimi, eu precisava ser rápida e eficiente. Precisava transgredir! Vamos pelo começo...
Você sabe a quantidade de insetos de todos tipos, formas e tamanhos que aparecem aqui na casa do interior. Moramos longe da Cidade (5 minutos), mas isso já é o bastante para sermos visitados por: bruxas, besouros, insetos verdes, alguma coisa que queria ser Borboleta e não conseguiu... Mas ontem, a casa foi infestada por um inseto que posso chamar de “formigão”. Foi um inferno, pois entrou “formigão” até na cafeteira.
Na noite ontem, seu pai já começou com a ladainha para que eu não fizesse esforço, etc, etc, etc. Ele sabia que eu não agüentaria esperar ele chegar para me ajudar a limpar casa e arredores... Falei com ele convicta, que só limparia “por cima”...Mas era impossível!
Geraldo bateu a porta do carro: levantei da cama e comecei pelo mais difícil que é a parte externa, pois se deixo para fazer por último: desisto.
Lavei tudo até a rua (Amoníaco + cloro). A calçada tive que lavar e juntar folhas, que insistem em cair de uma árvore que fica aqui em frente. Minha luta com esta árvore é insana: eu varro e logo após, a frondosa joga mais folhas ao chão!
Acabado o lado de fora, achei que minha pressão arterial estava um pouco alta: tomei o remédio mais uma vez...Porém, precisava acabar com a limpeza cedo: então fui colocando móveis um sobre o outro, e limpando-os . Depois: aspirador, amoníaco - sobe escadinha pra limpar - joga água...E eu já estava com dor no peito, mas pensei... Ah! Estou acabando. E acabei...
Devo dizer que me livrei de uma praga de “formigões”, que parecia querer infernizar a minha vida. Exagerando um pouco, parecia filme de Spilberg... Mas afinal, havia acabado a limpeza, só faltando tomar um banho e tentar estabilizar a pressão.
Fui até a frente da casa para apanhar um balde plástico que havia esquecido. Quando chego até lá, vejo o que para mim naquela hora (com dor estranha no peito), parecia a visão do inferno... Uma égua e seu potrinho, junto às roseiras que seu pai plantou para você, Mimi...
Caraca!!!! Comecei a gritar: - Sai daí!!!!! E a égua e o potrinho nada...
Só para me deixar mais irritada, o potrinho resolveu ficar passando a boca na rosa vermelha linda, que enfeitava o jardim... Não tive dúvidas, fui tomar providências.
Você sabe Mimi que odeio andar descalça, mas pensei que pudesse ter que subir no canteiro e fatalmente a sandália iria atrapalhar : assim o “estabaco” aconteceria.
Enfim, resolvi atravessar o jardim descalça. Foi a minha sorte...
Camila meu amor: cheguei educada falando: - Sai potrinho...Isso não é para você comer... (e a égua só me olhando). Acredito que o potrinho é muito novinho, uma vez que não tem coordenação, é muito magrinho, feinho (CREIO EM DEUS PAI, parece até um jogador de futebol , que quando menino jogava Futsal).
E o potrinho não entendendo nada, já estava pisando e entortando uma das roseiras. Então Mimi, resolvi valer minha autoridade (talvez você tenha visto) !
Peguei um graveto de bambu e gritei: - Chega! Vai embora! - Naturalmente sendo um pouco agressiva, mas sem tocá-lo com o bambu. O problema Mimi, é que me esqueci da égua... PERDI!!!!!
Caramba! Mãe é mãe! A égua relinchou e mostrou os dentes para mim de tal forma, que nunca corri tanto...Entrei pelo portão “voada”. Subi as escadas correndo, fechei a porta (acho que no meu imaginário a égua vinha atrás de mim), e fui para o quarto.
Tá certo Mimi! Eu estava suada, cheirando a amoníaco, e só consegui apanhar o remédio para colocar debaixo da língua, nem sei como. Estava com Angina e exausta... Pensei: que “m...da” se eu morrer aqui, ainda vão me encontrar toda esculhambada...
Conforme tentava respirar, fui sentindo um perfume tão intenso (o seu habitual perfume) e uma quentura junto ao meu lado esquerdo (perto), que pensei: acho que Camila veio me acalmar...
Daquela maneira mesmo, deitei-me na cama sentindo o seu aroma inconfundível, e aquele ar quente de um lado só. Fechei os olhos... Precisava estar em comunhão com a energia que estava alí. Necessitava deste contato: precisava permanecer calma para aproveitar aquele momento tão precioso para mim...
Você veio... tenho certeza! Seu perfume jamais sairá da minha memória olfativa... Não sei como, dormi. Acordei com seu pai chegando à tarde, já no quarto.
Naturalmente Geraldo me vendo deitada àquela hora, desarrumada, logo notou que eu não estava bem fisicamente, mas eu não queria sair dali...Queria continuar sentindo - já um pouco mais longe - a tua presença!
Daí começou a preocupação de seu pai, - você vai ter que almoçar ! - falava ele, já incorporado como "Coronel falando ao recruta"!
Eu tentava convencê-lo que preferia ficar daquela maneira - deitada - porém tive que levantar para tomar banho e comer alguma coisa. Ainda sentia um pouco o peso da Angina, porém bem mais fraca.
Sabe meu amor, isto é uma experiência muito pessoal: algumas pessoas (ou muitas) acreditam que seja parte de meu imaginário ou de minha saudade... Mas sei o que sinto, e é tão bom...
Quando estes episódios acontecem, e creio fimemente que sejam verdadeiros – sua energia junto à mim – agradeço à Deus por permitir que esse carinho me seja ofertado. Meu Deus! Até agora na madrugada, sinto a quentura próxima ao meu lado esquerdo.
Contudo Mimi, tenho amigos céticos, ou outros que por carinho ficam preocupados comigo e que acreditam que tudo isso é uma grande bobagem; que eu de alguma forma imagino sua energia, por saudades...
Meu Deus! Se for isso o que sinto, agradeço da mesma forma. Acreditar que minha filha está ao meu lado em alguns instantes, é uma emoção muito grande. E se nada acontece sem a permissão de Deus (não é o que dizem?), agradeço em qualquer situação, inclusive se estiver enganada, pois o engano será com a permissão “Dele”.
Sou profundamente feliz, quando esses encontros de energia, acontecem...
Esta semana estava ouvindo uma música aqui em Conservatória, que acredito foi composta para alguma mulher, em uma relação de amor. A última estrofe da música (ela é repetida) retrata bem o que sinto neste momento, mesmo sabendo que é uma música de amor, entre um casal.
Ihhhh! Imagina o autor: Waldick Soriano (até eu levei susto, não sabia que ele compôs esta linda musica)

TORTURA DE AMOR
Waldick Soriano
Hoje que a noite está calma
E que minha alma esperava por ti
Apareceste afinal
Torturando este ser que te adora...

Volta, fica comigo só mais uma noite
Quero viver junto a ti
Volta, meu amor
Fica comigo, não me despreza
A noite é nossa e o meu amor pertence a ti ...

Hoje eu quero paz,
Quero ternura em nossa vida
Quero viver, por toda vida, pensando em ti

Hoje eu quero paz,
Quero ternura em nossa vida
Quero viver, por todo vida, pensando em ti

Sabe Mimi, você nunca seria uma TORTURA DE AMOR...Mudo logo o título para CARINHO DE AMOR, e na primeira estrofe, canto assim:

Hoje que a noite está calma
E que minha alma esperava por ti
Apareceste afinal
Acarinhando este ser que te adora...
Na segunda estrofe, faço logo outra modificação. Troco "despreza" por " esqueça"!
Volta, fica comigo só mais uma noite
Quero viver junto a ti
Volta, meu amor
Fica comigo, não me esqueça
A noite é nossa e o meu amor pertence a ti...

Acho que o autor não ficará bravo, afinal canto baixinho, somente para você...
Tenho tantas saudades...
Procuro estar com amigos que aqui fizemos e que na verdade, são primordiais para minha saúde mental: mas a sua ausência física, dói demais!
Somos eu e seu pai, dois grandes fingidores: fingimos uma alegria que não temos, fingimos uma esperança que foi embora. Fingimos inclusive, um para o outro!
Vou terminar, senão fico até clarear o dia escrevendo sobre a minha Flor de Maracujá!
Ihh! Já são 5.30 da manhã...Clareou!
Sobre o Potrinho... Ah! Coloquei o apelido carinhoso de Ronaldinho Gaúcho (este daqui não rouba bolas, mas sim rosas).
Um beijo! Deus te abençôe e saudades!!!

CHRISTINA ANTUNES FREITAS

segunda-feira, 22 de outubro de 2007

SUBTEN - (COMENTÁRIO SOBRE POSTAGEM)

Sr. SubTen, Boa Noite!

Tentei incessantemente manter um contato com o Sr. para poder fazer a publicação de seu comentário, enviado hoje ao meu Blog, mas parece que o sistema não responde emails para aqueles que postam sob "pseudônimo". O pior é que ainda por cima, enviam de volta um comunicado em inglês, idioma que não domino.
Gostaria muito de aceitar o seu comentário sobra a atual situação da PMERJ, somente tendo um "senão": que seria a nominação de uma pessoa de amizade pessoal, que na verdade acredito não haver necessidade de expô-la, até porque quando citada, foi somente como mera ilustração.
Acho que as opiniões divergentes quando enviadas de forma coerente e educada, devem ser colocadas em meu Blog, uma vez que o intuito do mesmo é também ser um fórum de debates e idéias.
Respeito sua posição em relação aos acontecimentos, e por conta desse respeito, gostaria de pedir que o Sr. postasse de novo o comentário, se possível, suprimindo a nominação da pessoa em questão.
Mesmo que o "sistema" me desse condições de suprimir o nome, não o faria, sem o seu consentimento. De qualquer maneira quando "aceito" o comentário, ele é editado integralmente!
Quanto ao seu cuidado que sua postagem possa "macular" o que escrevo sobre Camila ou Conservatória: não aconteceria isto! Neste Blog, pretendo postar qualquer assunto, desde que possa me expressar sem ofensas pessoais, etc. Ah...Camila adorava um debate!!!!

Aos outros leitores deste Blog, peço desculpas por colocar este apelo direto a um leitor específico, mas na verdade foi a única forma que encontrei para poder contactá-lo.
Meu amigo SubTen, me dê um retorno!

Hoje eu queria postar sobre Camila, Conservatória e Militares Estaduais, porém fiquei sem energia elétrica durante muito tempo, o que inviabilizou a postagem.

Um abraço,
CHRISTINA ANTUNES FREITAS


sexta-feira, 12 de outubro de 2007

CONSERVATÓRIA - RJ

NOITE FRIA EM CONSERVATÓRIA - RJ !

Fico tão emocionada com as reuniões musicais desta cidade, que resolvi registrar na minha câmera fotográfica, alguns vídeos de qualidade técnica duvidosa, mas que de alguma forma registram esses maravilhosos momentos.

video

Canta a artísta plástica SANDRA BELÉM, acompanhada pelos violões de CARLITO, MAURO, JUAREZ DE BRITO E NELSON.

Essas noites musicais, acontecem antes e depois da passagem pela rua, da famosa Serenata de Conservatória.

SANDRA BELÉM, uma grande artista!

MÚSICA AO LUAR!

CONSERVATÓRIA - RJ

NOITE FRIA EM CONSERVATÓRIA - RJ

video

MAURO e seu violão, cantando na noite da Cidade da Seresta, acompanhado de JUAREZ DE BRITO, CARLITO e NELSON aos violões.

Essas noites varam madrugada, nas sextas-feiras e sábados. Grandes cantores, intérpretes e grandes músicos.

Nestas noites musicais, cantam-se amores, desamores, saudades e alegrias !

CONSERVATÓRIA - RJ

TARDE DE DOMINGO EM CONSERVATÓRIA - RJ

video

Domingo à tarde em Conservatória, alguns amigos reunem-se para cantar, sem preocupação com estilo musical, mas cantando sempre a boa música!

Aqui, MAURO e seu violão, que canta juntamente com SORRISO, acompanhados pela percussão de CARLOS ALBERTO VIEIRA-CARLINHOS, FERNANDO VIEIRA e sob o olhar carinhoso da Sra.GENILCE VIEIRA, mãe de CARLINHOS E FERNANDO.

Sra. GENILCE, canta e toca violão de uma maneira comovente!

CONSERVATÓRIA - RJ

Aos Domingos à tarde quando a cidade está mais calma, os amigos reunem-se para cantar sem compromisso ou grandes arranjos. Enfim, somente vontade de fazer música e descontrair!!!

DOMINGO À TARDE


video

CARLOS ALBERTO VIEIRA-CARLINHOS, canta um Samba, acompanhado de MAURO e NELSON ao violão, e com nossa linda percursionista.

CARLINHOS canta sob o olhar de amigos da cidade e de SORRISO, FERNANDO VIEIRA e Sra. GENILCE VIEIRA, sua mãe.

Tarde de descontração e alegria em Conservatória !

terça-feira, 9 de outubro de 2007

BARBONOS, EVARISTOS, SALÁRIOS e FAMÍLIA !!!

Tenho observado que desde a última manifestação por Salários Dignos e Melhores Condições de Trabalho, alguns companheiros ficaram desanimados ou céticos em relação aos grupos: CORONÉIS BARBONOS e 40 DA EVARISTO.
Acredito que em um primeiro momento houve realmente certo impacto negativo, diante de pouco esclarecimento aos companheiros, que de alguma forma acreditavam muito na movimentação. Alguns Policiais e Bombeiros foram ao Ato Cívico, e nada souberam do que aconteceu com os Grupos, gerando desse modo, muita boataria. Assim sendo, acabaram aborrecidos: sentiram-se usados. Contudo, isto foi só um sentimento, na realidade não houve esse “uso ou abuso”!.
Porém, ao mesmo tempo, muitos não arredaram o pé de casa para engrossar o número de integrantes do Ato Cívico na Zona Sul, portanto: reclamar sem se movimentar também é muito cômodo... Mas, vamos esquecer o mencionado Ato , e vamos partir para o presente.
Um movimento como este que está sendo feito dentro da PMERJ, não é para se colher frutos do dia para noite. Não vamos ser bobinhos e achar que BARBONOS e EVARISTOS, exporiam as mazelas da PMERJ e CBMERJ e seriam atendidos no dia seguinte. Claro que não! Até porque ouvir e falar seriamente, não é o forte do Governo Estadual.

Mas os grupos estão aí - cada dia mais consolidados e incomodando muita gente - inclusive juristas ilustres, pseudo-entendidos em Segurança Pública, e outros afins...
Aos amigos, peço que passeiem um pouco pelos Blogs do Major Wanderby, Capitão Luiz Alexandre, Coronéis Barbonos e Coronel Paulo Ricardo Paúl; sendo que este último Blog mencionado, chega a tirar um pouco o fôlego do leitor - diante de tantos artigos informativos e esclarecedores - e do posicionamento do referido Cel. em diversas questões. Enfim, neste Blog do Cel. Paúl não será difícil encontrar um texto dele ou de outros, com idéias novas e esclarecimentos diversos. Inclusive, me parece um bom espaço para quem quer divergir do que foi postado, colocando sua posição em referência ao exposto, naturalmente com bastante elegância, pois em momento algum este Blog é agressivo.
Fico imaginando que existem pessoas que devem pensar: essa tal Christina não tem nada para fazer...
Acertaram!!!!!
Realmente não tenho muito que fazer: vivo durante a semana mais no interior que na Cidade, sou péssima em trabalhos manuais, não gosto de viver na casa dos outros, e o dinheiro é curto para fazer compras em Shoppings. Então, dedicar-me a escrever sobre o Movimento Salarial e mencionar os Blogs que tratam do mesmo assunto, acho bastante válido, pois creio que possamos todos tentar viabilizar uma PMERJ e CBMERJ melhor.
Aff! Já sei... – “Essa Christina fica mencionando esses Blogs, pois são de Oficiais!!!”, pensam alguns sobre mim.
Ora, ora! É só me enviar link de Blogs ou Comunidades de Praças, que não sejam de teor agressivo ou postem xingamentos, que mencionarei. Os que postam palavrões, gostam destratar ou caluniar - sendo de Oficiais ou Praças - não indico, pois não me identifico com essa postura.
Como já é a segunda vez que falo sobre o Blog do Cel. Paulo Ricardo Paúl, devo avisar que não sei se o citado Oficial é branco, negro, alto, baixo, magro, gordo - não o conheço nem de foto -, portanto só faço menção, pois acho que vale muito à pena passar por lá todo dia: existe sempre um ou mais textos interessantíssimos...Inclusive para discordarmos!
Sim...E quanto ao Salário dos Policiais? Barbonos e Evaristos estão brigando por isto. Inclusive hoje dia 09/10 haverá uma reunião entre eles. Mas, podem estar certos: somente elevando a auto- estima do policial, o Governo compreenderá (claro, dependemos da agenda de viagens do Sr.Governador), que não existe Segurança Pública sem Polícia Ostensiva bem paga.

Porém, acredito que enquanto a PMERJ (que vão de Praças a Oficiais), não tomar uma atitude mais corporativa com seus membros, o Governo não vai estar nem aí...Quando falo em atitude mais corporativa, tomo como exemplo mãe e seu filho: é preferível tentar corrigir os erros em casa, do que deixar que alguém pegue nosso filho errando, e assim se arvore no direito de corrigi-lo.
Calma!!!!!Não estou chamando Policiais de crianças...isto foi somente uma forma que encontrei de me explicar!
Gostaria muito que a Família Militar Estadual pudesse hoje, estar com uma comida de qualidade à mesa, com seus filhos podendo estudar com tranqüilidade e não pensando na merenda da escola.
Queria muito que as esposas dos nossos Policiais, pudessem resgatar neste homem, aquele marido que ela casou e sonhou viver. Sabemos bem que atualmente, o Militar Estadual para poder complementar o salário, faz bicos...
Naturalmente este homem para não ouvir cobranças familiares (o leite acabou; Renatinho precisa colocar aparelho nos dentes; Mariana tem que fazer óculos; o gás não vai dar para o mês, etc) chega cada dia mais tarde em casa. E assim a Família Militar Estadual vai cada dia se desestruturando. Os casamentos são desfeitos, e esse Militar para não dar “bandeira”: resolve casar-se de novo! Naturalmente um novo ciclo de “chegar tarde a casa”, recomeça...
Sei que não são todas as famílias que estão assim, porém creio que uma boa parcela, sofre com muito com os parcos salários, e seus desdobramentos. Esses Militares tornam-se homens antipatizados dentro da própria casa, e não há saúde mental que agüente isso.
Por tudo que expus acima, gostaria de conclamar as esposas, os filhos, pais e irmãos de Militares Estaduais, que os ajudem nesta luta: animando-os a engajar-se na empreitada por uma PMERJ e CBMERJ melhor.
Ah... e quando possível os acarinhem também. Sublimem só mais um pouco a tentação por cobrança de bens materiais (sei que a maioria desses bens, são necessários), até que este homem sinta-se menos tenso e com isso, volte ao saudável convívio do lar.
Uma tentativa paciente, para que nossos “homens/mulheres”, resgatem sua auto-estima, e com isso possam juntar-se a Barbonos e Evaristos, para que a pressão por melhores salários possa realmente ser sentida pelo Governo de nosso Estado.
Enquanto isso não ocorre, como já disse em postagem anterior: sonhar junto, faz um bem enorme para a pele (se é que me entendem...)!

Um abraço,
CHRISTINA ANTUNES FREITAS

quinta-feira, 4 de outubro de 2007

MENSAGEM DE CAMILA - 26.09.2007 - LAR DE FREI LUIZ - RJ


Amigos:

Hoje obtive a bênção de receber "MENSAGEM" de Camila, desta vez enviada ao LAR DE FREI LUIZ, em 26.09.2007.
O amigo Luiz, uma pessoa muito especial e iluminada, comunicou-me agora à noite o texto da referida mensagem, que transcrevo abaixo:

"Minha mãezinha que saudade; mãe estou bem, sofri, tive mêdo, hoje não tenho mais.Não chore sim? Sua filha está mais viva do que nunca e mais que tudo, te amo mãe.
BEIJOS SAUDOSOS À TODOS, MAS NÃO SE ESQUEÇAM: ESTOU VIVA E AMO VOCÊS"
É uma característica das Psicografias ou Mensagens enviadas por Camila e seus Mentores de Luz, a citação: "Mãe, estou bem. Sofri muito, tive medo, hoje não tenho mais".
Devo dizer, que estas Psicografias ou Mensagens, chegam de diferentes lugares do País, sem nenhuma ligação direta conosco, a não ser pela crença no Espiritismo Cristão!

Agradeço primeiramente à Deus, ao LAR DE FREI LUIZ e seus Médiuns, ao amigo Luiz, e a minha eterna CAMILA, a alegria e afago em nossos corações!

Um abraço,
CHRISTINA ANTUNES FREITAS

terça-feira, 2 de outubro de 2007

BLOG DO CEL. PAÚL - TROPA DE ELITE - JÔ SOARES E O CINEASTA!!!

Ontem foi um dia realmente interessante. Descobri, sofrer de alguma coisa parecida com TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo).
Vejam bem...Pela manhã, (tudo bem: lá pelas 11 horas) resolvi dar uma volta pelas páginas do Orkut, ver as Comunidades, e tudo OK... Depois resolvi fazer uma visita aos Blogs que comumente leio e vez por outra, teço algum comentário. Foi aí, que tudo começou...Em um dos Blogs, havia a informação que o Corregedor da PMERJ, Cel. Paulo Ricardo Paúl havia feito um Blog, e o link estava ali, era só clickar para ter acesso ao mesmo (como já gosto do tema, meu dedinho foi lá: click!)
O que eu fiz? Bingo!!!!! Fui até ao Blog do Cel. Paul, e a partir desse momento notei que estava sofrendo de alguma compulsão, pois passei o dia lendo tudo que estava sendo postado.
Amigos, li o dia inteiro (naturalmente refletindo, tirando conclusões), e volta e meia me rebelava contra esta atitude: minimizava o Blog em questão e ia ver outras coisas na net.Passeava pelo mundo virtual, e quando notava: lá estava eu lendo mais um artigo postado no Blog do Cel. Paúl. Ihhhhh! E estou com uns três livros para ler, isto sem falar em toda literatura Espírita à minha espera, para o meu aprimoramento moral... Mas, vamos lá!
Tive como impressão final sobre o conteúdo do Blog e seu dono, o seguinte: ou o Cel Paúl estava engasgado à muito tempo, e resolveu colocar inúmeros artigos bastante importantes e totalmente dentro do contexto que se propôs, ou ele é um compulsivo por escrever e direcionar textos de outros autores, fazendo críticas de fino acabamento.
Chegou uma hora em que resolvi que já havia esgotado todas as minhas conclusões, e que se ficasse diante do computador e daquele Blog, naturalmente alguma coisa mais seria postada, e eu estaria ali estática: lendo e presa ao idealismo, a objetividade, ao poder de síntese do Blogueiro; e porque não: à sua fina ironia.
Li até chegar ao artigo em que o Cel. Paúl, elegantemente contesta o Jurista Dalmo Dallari. Desliguei o computador e fui tomar providências para deitar.

Claro, como não posso dormir com o computador ligado (faço parte do Movimento Sem-LapTop), durmo com a televisão ligada, e para que meu ciclo de reflexões não acabasse , lá estava o Programa do Jô Soares, com o cineasta José Padilha dando sua enésima entrevista sobre o filme TROPA DE ELITE.
Não sabia se o que estava ouvindo era para rir ou para chorar, pois um dos primeiros artigos do Blog do Cel. Paúl que chamou-me atenção, foi exatamente sobre o assunto. Inclusive postei um comentário que acredito: não foi aceito.
Naturalmente o apresentador Jô Soares, só faltou deitar ao chão, para que o Sr. Padilha passasse. Partes do filme foram exibidos e os mais estapafúrdios comentários foram feitos.
Ah...Se eles em Rede Nacional podem falar o que querem sobre Segurança Pública, eu também posso falar alguma coisa aqui neste espaço. E vou dizer com bastante clareza: o Sr. José Padilha pode ser investigado, sofrer sanções, pois envolveu-se com o crime organizado, tendo inclusive descrito reunião que participou com o chefe do tráfico de uma favela.

Claro que o Sr. José Padilha diz ter sido convidado pelo pessoal do “movimento” para dar explicações sobre as filmagens. Ora, ora: ele podia não ter ido: ter batido em retirada e escolher outro local para as filmagens, inclusive sem nenhum problema, pois a verba destinada para essa prudução, foi um escândalo!
Mas o cineasta José Padilha foi a tal reunião, onde os traficantes estavam todos bem armados, tendo o mesmo contado, inclusive, sobre uma granada que caiu do colete do “chefão”. O artefato não explodiu, e foi recolocado juntamente com as “outras” granadas que os traficantes portavam...Que fôfo!
Ah...Naturalmente o Sr. Padilha obteve autorização para as filmagens, e não foram importunados...

Dentre diversas “máximas” que o cineasta colocou algumas são:

- O BOPE, diz ele, até 1997 era um Batalhão de homens incorruptíveis. Depois desta data, ele não assegura mais este dado. Claro que o Sr. Padilha fez esta declaração depois de dizer que para fazer o filme, havia entrevistado mais de vinte Policiais da Ativa do BOPE. Podemos concluir que esses Policiais argüidos, podem inquiri-lo quando ele diz que hoje, não existe assegurado que os homens do BOPE não se corrompem...

- Diz o Sr. José Padilha que uma das motivações do filme foi mostrar como se “forma” um Policial violento, e que esse limite máximo de violência era usado pelo BOPE em suas instruções. E mais: este perfil violento seguiria com o Policial, em qualquer ação. Naturalmente quando ele fala em violência, ele fala em tortura. Passa a impressão para o público, que os policiais são recebidos com flores nas comunidades dominadas pelo tráfico.

- Ao largo de bastante campanha pela liberalização de todas as drogas, feita tanto pelo apresentador do programa quando pelo entrevistado ( um país que não tem gaze e algodão nos hospitais, teria que receber usuários com seus diversos problemas: hepáticos, AIDS, DST, Overdoses, etc...) , o Sr. Padilha finaliza com a conclusão que ele tirou sobre o BOPE, os usuários de drogas e o que ele chama de “Polícia Convencional”.

Vejamos abaixo:

- Os Policiais do BOPE odeiam os usuários de drogas e odeiam os Policiais Convencionais (os Policiais dos diversos Batalhões e Policiais Civis).

- Os Policiais Convencionais (denominação dada pelo Sr. Padilha), odeiam o BOPE, e tem algum apreço pelos usuários de drogas, pois assim, podem receber propinas e estabelecer o vínculo da corrupção.

Naturalmente o Sr. José Padilha bebeu o líquido da caneca ofertada pelo apresentador Jô Soares (fico me perguntando que tipo de chá é aquele), e despediu-se de todos, sendo bastante aplaudido...
E eu dormi?????? Nananinanão! Dentre tudo que pensei na noite insone, uma cumpri: só abri os Blogs agora na parte da tarde, afinal o Cel. Paúl poderia haver postado muita coisa, e estararia eu, novamente hipnotizada lendo o seu Blog. Imaginem...Sou uma senhora liberta! Aff!
Antes de terminar este texto devo fazer o "mea culpa": vi o filme TROPA DE ELITE.
Sim...Vi o filme, mas não comprei o DVD pirata: alguém comprou e me emprestou. Desta forma minha culpa fica um pouco diluída: é como se eu fumasse maconha, mas não comprasse com o traficante: alguém me ofertasse... Nossa! Qualquer dia me transformo em cineasta!
Mas sobre o filme, o que posso dizer é que: o Wagner Moura (Capitão Nascimento) foi escolhido por ser o galã do momento. Aquele por quem todos vibram!
Porque não um ator com características nordestinas, um negro, um pardo? Porque o Wagner Moura, este carismático e ótimo ator, que pode matar criancinha no papel de vilão, e ainda assim, será sempre aquele que é capaz de mexer com os hormônios de grande parte das almas femininas e quiçá masculinas?
Ah....Difícil não!!!!! Como o Cap. Rodrigo Pimentel (co-autor do filme), poderia ver-se retratado, se não por um galã?
Ora, ora! O Cap. Rodrigo Pimentel, já faz pose de Wagner Moura, já cerra os dentes e mexe os lábios como o ator. Naturalmente já tem uma intimidade enorme com os holofotes e câmeras...Quando é enquadrado por uma delas, lança aquele olhar...CREIO EM DEUS PAI!
Que pena ! "- Cap. Rodrigo Pimentel, o Sr. não tem carisma suficiente para passar "verdade": ainda é um ator canastrão!"

Ah...O link do Blog do Cel Paúl é:
http://www.celprpaul.blogspot.com/

Espero que o mesmo não fique bravo comigo, por citar tantas vezes o seu Blog, mas lá podemos ler artigos escritos por ele, suas considerações, e artigos de outros jornalistas e Policiais Militares.
Espero que nós, que somos a sociedade fluminense, tomemos coragem e comecemos a dar “viva” aos heróis da PMERJ: os que vestem azul, os que ficam no trânsito, os que trabalham dentro dos Batalhões, tentando fazer com que os Policiais Operacionais, Azuis ou Pretos, possam trabalhar: pois a máquina administrativa tem que andar, e sem quem a opere nada acontece. Nenhuma viatura sai à rua!

QUEM QUER FICAR SEM A PMERJ POR UM DIA SEQUER??????
SÓ A BANDIDAGEM MESMO!!!!!!


Um abraço,
CHRISTINA ANTUNES FREITAS