quinta-feira, 29 de novembro de 2007

"AQUI NÓS TODOS APRENDEMOS A VIVER DEMONSTRANDO VALOR..."




" PMERJ - EM DEFESA DO CIDADÃO FLUMINENSE "!!!


Esperimento hoje, uma mistura de sentimentos...Tristeza e orgulho.


TRISTEZA..
" Em cada Soldado tombado mais um Sol que nasce no céu do Brasil”

Ontem o cabo da PMERJ Hélio Bezerra de Lima, lotado no 16º BPM morreu em confronto com os marginais. OPS, em confronto com “meninos que foram exclusos da sociedade que tanto os maltrata” (discurso constante de ONG’s, Direitos Humanos, Deputados e bondosas senhoras da alta sociedade que andam em carros blindados).
Durante intenso tiroteio na Vila Cruzeiro, o Cabo Hélio foi alvejado com um tiro na cabeça... Ah...Mas como diz essa turma que nominei acima: “Quando entram para Polícia sabem que podem morrer...”
Alguém precisa avisar a este pessoal que nenhum homem ou mulher entra para qualquer das Polícias com o intuito de morrer. Eles quando ingressam na PMERJ, sabem sim, que vão estar promovendo a Segurança Pública: agindo pontualmente em conflitos de toda ordem. Em distúrbios que essa mesma sociedade cria.
Ninguém fez concurso para a PMERJ no intuito de ser um “Homem Bomba do Hamas” ou “Homem Bomba da Al-Qaeda”...
Posso parecer grotesca quando descrevo suicidas do Hamas ou Al-Qaeda, mas com pesar, acredito que chegamos a um ponto que temos que lançar mão de “demonstrativos” um tanto chocantes, pois poucos deste Estado do Rio de Janeiro, tratam os Policiais Militares com boas maneiras (pelo menos uma grande parte da população).
Imaginem o que aconteceria se um dos marginais fosse baleado, e casualmente estivesse vestido com uma camisa do Grupo Afro-Regaee! Nossa!!!!! O mundo viria abaixo!
Entendam: não estou falando de um componente do Afro-Regaee, e sim de alguém com a camisa do grupo... Podem estar certos, os Comandos da PMERJ sofreriam, haveria uma grande passeata (todos de branco, e ao final encontraríamos alguns fumando um baseado na Pedra do Arpoador, só pra relaxar).
Porém, quem morreu assassinado, no exercício de sua profissão foi o CABO HÉLIO. Amanhã um Soldado, Sargento, depois um Tenente, Capitão...E por aí à fora!

ONDE SERÁ A PASSEATA??????

À família do Cabo Hélio Bezerra de Lima, aos amigos e Policiais do 16º BPM, que diretamente foram atingidos por esta perda, meu fraterno abraço. Conheço essa dor!

ORGULHO
“Aqui nós todos aprendemos a viver demonstrando valor, pois o nosso ideal é algo que nem todos podem entender, na luta contra o mal!”

Durante o dia, os noticiários deram conta da Operação Propina S/A., deflagrada por 360 policiais militares, integrantes do Ministério Público Estadual e da Secretaria Estadual de Fazenda e Receita para combater a sonegação fiscal no Rio de Janeiro.
Caramba!!! Muito bom! Bonito demais! Bolão na rede! (Aff, sai de mim futebol!)

Fiquei tão orgulhosa... Não que essa operação seja algo mais importante do que o combate diário de outros Policiais, nas ruas do Rio de Janeiro. De forma alguma...Fiquei feliz pelo reconhecimento, pela visibilidade, pela competência desses homens que trabalham na Corregedoria Interna, na PM 2, na Inteligência da PMERJ.
Por conta do trabalho dos mesmos ser de cunho discreto, difícil haver reconhecimento público à esses homens... Portanto: PARABÉNS!!!!!!
Vamos desconstruir essa imagem sórdida, que a Sociedade e os meios de comunicação acabam fazendo da PMERJ e seus homens.

GOVERNADOOOOOOOORRRRRRRR !!!!!!!! ACOOOOOOORRRDA !!!!!

HINO DO POLICIAL MILITAR
Letra: Cel.PM Jorge Ismael Ferreira Horsae
Arranjo: SubTen PM Músico Mário José da Silva

Em cada momento vivido
uma verdade vamos encontrar.
Em cada fato esquecido
uma certeza nos fará lembrar.
Em cada minuto passado
mais um caminho que se descobriu.
Em cada Soldado tombado
Mais um Sol que nasce no céu do Brasil!
Aqui nós todos aprendemos a viver
demonstrando valor, pois o nosso ideal
é algo que nem todos podem entender,
na luta contra o mal!
Ser Policial
é sobretudo, uma razão de ser.
É enfrentar a morte,mostrar-se um forte
no que acontecer.
Em cada pessoa encontrada
mais um amigo para defender.
Em cada ação realizada
um coração pronto a agradecer.
Em cada ideal alcançado
uma esperança para outras missões.
Em cada exemplo deixado
mais um gesto inscrito em nossas tradições.
Em cada instante da vida
nossa Polícia Militar
será sempre enaltecida
em sua glória secular!
Em cada recanto do Estado
Deste amado Rio de Janeiro
faremos ouvir nosso brado,
o grito eterno de um bravo guerreiro!
Ser Policial
é, sobretudo, uma razão de ser...
É, enfrentar a morte,
mostrar-se um forte
no que acontecer.
HURRA!!!!

Um abraço e, FORÇA, CORAGEM E HONRA!!!!!

CHRISTINA ANTUNES FREITAS

3 comentários:

Coronel Paulo Ricardo Paúl disse...

Amiga Christina:
Texto lindo.
Parabéns!
Paúl.

Anônimo disse...

Dona Cristina, sou eu de novo. Entendo agora o porque do seu apelo por deixar a afamília de fora. Estou de acordo, mas o que quis dizer é que certos idealistas tem deixado a família de fora até demais, compreende? Na sua ânsia de exibirirem-se mais mais "públicos" do que os outros, esquecem-se e desprezam os seus. Foi disso que falei quando citei a saudosa dona Neuza, compreende? Foi o abandono do "idealista" Brisola, que contribui com seu fim. O que disse do major é que se ele continuar a fazer política com caixôes (ele está fazendo política pessoal, veja seu último post)ele vai acabar arranhando sua estória familiar, compreende? E sobre filhos de coronel, me desculpe, mas faça uma checagem, e seu eu estiver errado basta me mostrar os números e me calo.
Meu abraço e meu respeito.

MARIA CHRISTINA ANTUNES FREITAS disse...

Aos amigos que comentaram:

Cel. Paúl: meu agradecimento: fico feliz quando alguém gosta de meu texto. Feliz e lisonjeada!!!

Anônimo: Pois é, também não gosto muito de idealismo exacerbado.
Fico feliz por você ter acessado meu Blog, aqui escrevo sobre PMERJ,CBMERJ e sobre minha filha CAMILA. Enfim, escrevo sobre Segurança Pública sob a ótica de uma dona de casa,que mal sabe usar o computador...
Hoje estou aqui tentando diminuir o tamanho das fotos postadas no meu Blog (estão enormes), e a minha falta de intimidade com o PC faz com que eu nada consiga mudar. As fotos continuam enormes...
Quanto aos filhos de Oficiais, acho que alguns podem ter até privilégios, da mesma forma que "não filhos de Oficiais" tem por questão de serem simpáticos, sei lá, terem uma postura mais administrativa...
Aqui em casa, posso garantir que não acontece. Não podemos dizer que sair Aspirante e encarar o 16ºBPM, depois 14º BPM, BPFER, MOVE,16º BPM, seja coisa de quem é considerado Lord. E temos bastante orgulho de jamais havermos feito pedidos pela nossa cria. Aliás, depois que os filhos crescem, não nos permitem muita intromissão em suas vidas.
Espero que você continue conversando comigo, e sempre que achar necessário, poste comentário.
Meu email é:
antuneschristina@ig.com.br

Um abraço aos amigos!
CHRISTINA ANTUNES FREITAS