domingo, 10 de janeiro de 2010

CAMILA: O RITO DO SABONETE, INTERROMPEU-SE!

 

Pois é Mimi...    E não é que meus sabonetes foram embora?    Não acontecem mais.

Tenho a impressão que acompanharam as quatro mulheres   mais    importantes   de minha vida: vovó Esmeralda, minha mãe Lêda, minha sogra Ondina e você  Minha Flor de Maracujá! 

Foram muitos anos seguidos ganhando como presente em Aniversários, Natais, Páscoas ou simplesmente em qualquer ocasião, os sabonetes que sempre foram os  “mimos consumistas”  que mais me emocionam!  Adoro Flores, é fato,  mas os Sabonetes…

Lembranças de uma simbologia descoberta anos depois, numa sessão de Análise.  Acho que os bons   Psicoterapeutas são   um tanto Bruxos: vão até a um compartimento de nossa  “ alma, ou de nossa verdade interior ” que  esteja   escondido   ou adormecido , e  o cutucam!    Ao final , quanta coisa não salta a nossa memória ?     Assim     foi   com  o sabonete.   Por     fim     entendi   o motivo    de    tanta    alegria    quando  o recebo!  Pude   relembrar ,  e dessa forma , reviver,  sensações bonitas ,  décadas depois!   Ah… Esses Terapeutas!

E vocês , “Senhoras de Minha Vida” , perceberam isso e nunca faltaram com o gesto. Tudo começou com vovó Esmeralda, que tenho certeza, captou antes de todos minha fascinação pelo fato de ganhar sabonetes , independente de marca , qualidade ,  ou da quantidade recebida.

O sabonete embrulhado para presente (ganhei muito “Gessy” da vovó), sempre me comoveu…  Foi e sempre será, o que mais espero receber em alguma data! Nossa!!!     Meu coração chega a pular!

Depois   com o passar  do tempo , vovó Esmeralda , minha  mãe   Leda e minha sogra  Ondina partiram, uma a uma,  - daí  você  Mimi - parece que encarregou-se de me proporcionar esta alegria ! E foram muitas alegrias… Tantos também,   os sabonetes que você, amorosamente, me  presenteou !

Começaram a ser escolhidos , com você ainda pequena, talvez em companhia de sua avó Ondina. Posso ,  com bastante exatidão   lembrar  do primeiro  :   um sabonete “Senador”,embrulhado em papel rosa, com bastante Durex  para  colar  o embrulho!    Junto ,  um  cartão  feito  por você : em papel  de  caderno  escolar, já vertical ,   e   desenhos     realizados     com   canetinhas  coloridas!
Depois disso , fui recebendo vários sabonetes seus  Minha Flor ,  que fui usando naturalmente, ficando guardado somente o último, recebido no Natal de 2005 ,  junto a    outro   presente  .   Ainda  o   tenho preservado ,  pois  logo  uma semana depois, você viria a entrar em coma!

Não seria justa caso não lembrasse , que recebi sabonetes de seu irmão Gustavo, de suas tias, de amigos e parentes em algumas ocasiões...     Porém ,  a   continuidade   de receber    o    “meu presente”  ,    foi interrompida      com     a   sua   passagem   para  a   condição de  “não encarnada”   .   O  rito ,  foi     embora     com   você   :    última   geração   de   “doces mulheres” , que habitaram minha vida de maneira inconteste!

Ontem, fui com seu pai comprar meus remédios na Drogaria mais barata do Rio de Janeiro: ali, essas compras mensais saem pela     metade    do preço . Mas  , sendo assim, “bem em conta” , a   mesma é muito concorrida e perde-se   muito tempo lá dentro... Eu não aproveitaria  bem   esse tempo na Drogaria, caso seu pai não ficasse junto  ao balcão dos medicamentos, e eu em outra ponta,  olhando  – extasiada -meus “sonhos de consumo”...

Não faça essa cara Mimi! Pelos menos, ria mais baixo... AFF!

Claro que peguei praticamente todas as marcas de sabonetes e cheirei-os, um a um. Nossa! Uma viagem ao passado…  Muitas marcas ainda existem e com o mesmo aroma de sempre.
Fui passeando por todos ,   desde o de   Alfazema     até     ao     de    Lavanda , permitindo-me até ir ao de  Própolis , que   muitas vezes  uso .  Claro   que   alterno com o “Alma de Flores” (verde, é o mais cheiroso), Erva Doce (um pouco mais sofisticado e atual) .   Não  fiquei sem comprar , é claro !   Levei  vários sabonetes das duas versões do Alma de Flores... Em Conservatória não o  encontro, então quando o vejo, faço um estoque!

Mas sabe o que me emocionou muito, Mimi?

Foi pegar os Sabonetes para Bebê , que você   fez uso   durante   toda   sua   vida… Inclusive ,  um dos  mais atuais , que voce comprava muito  :    o   de Camomila  da Johnsons  !      Fiquei com eles na mão olhando a embalagem, e várias vezes levei-os até meu rosto, minhas narinas, para sentir a fragrância.    Ah, meu amor!    Foi aroma de saudade…

Imagino  ,    o    que   os    clientes    da    Drogaria   podem ter  pensado:  ou que  eu não   batia   bem   da    cabeça  ,   ou   que   simplesmente      eu    poderia     ser   uma pessoa : “viciada em perfumes  e    sabonetes!”              Ai, ai, ai!   Mas isso só tenho consciência agora, pois na hora meu amor, não estava nem  aí para   quem    estava    por     perto ! Inclusive seu pai… Se bem que ele já está acostumado com as minhas manias!

Pois é: acho que o Ciclo do Sabonete, acabou…

Minha Flor de Maracujá… No dia 02 de fevereiro completam exatamente quatro anos que voce partiu  para a  Vida Espiritual como não Encarnada,  mas certamente, no dia 31 Dezembro de 2009 já completaram-se  quatro anos que não escutamos sua voz , sua gargalhada dobrada,  ou  seu tradicional “Manhêeee”,  entre nós.  Sua voz, minha  Camila ,   agora escuto nos sonhos,  nas lembranças e tenha certeza: minha memória auditiva e afetiva está intacta!

Estou esta   semana aqui no Rio de Janeiro , e naturalmente teimamos , eu e seu pai, em passear pelo Shoppings da Cidade , invariavelmente,  circular pelas lojas de roupas para moças de sua idade, inclusive as  que  voce  gostava ,  vez  ou  outra  ,  de  comprar .   Quando encontramos uma peça que achamos  que é  “a sua cara”, ficamos o   dois   ali    parados  ,  frente   a   vitrine  ,  calados…           Cada        um         com       a   lembrança   de   sua  voz ,   ou     de   seu riso   enquanto   experimentava   as pilhas roupas, para somente escolher uma !  Lembramos , Minha Flor de Maracujá ,  porém,   sem   lamentações   ou cobranças a Deus !   Lembramos somente por saudades.

Insistimos   em   relembrar   Mimi  ,  para   reviver   “VOCE”, nos momentos triviais do   dia a dia  ,    nas ocasiões     em     que   estávamos   juntos  comungando o que tínhamos de melhor: Unidade Familiar!   Sempre   fomos muito felizes, embora hoje essa percepção,  não seja comum   a todos  de nossa família!  

Mas  entendo isso da seguinte maneira :   aqueles   a   quem amamos , não necessariamente, seguem conosco pela vida…  Por vezes,  preferem agregar às suas vidas,  outros valores advindos  de seu novo  “nucleo  familiar”...  Aquilo que um dia foi  “FELICIDADE” ,  passa a não ser “nada demais” .  Isso Mimi , é o que chamamos de Livre Arbítrio!

Veja bem…  Escrever e batalhar bastante por Salários e uma vida Digna   para   os Policiais Militares,  tenha certeza:  é  uma forma    de   “ Viver Gustavo ”   :  por   não  poder  mais  estar  junto   a  ele  !    Porém Gustavo, Graças à Deus, está encarnado…  Então, “VIVÊ-LO”,  é menos angustiante!

Voltando a nossa UNIDADE FAMILIAR, claro que  nunca  conseguimos  ser  “abastados financeiramente”.   Porém ,  jamais  faltou amor ,  respeito  ,    diálogo  ,     comida    de boa qualidade,  - sem qualquer sofisticação - educação ,  cultura , valores  morais …  Limites  bem    precisos   para  o   “NÃO”  e  também    para    o   “SIM” ,  uma vez que sempre   bancamos   as     decisões   que tomamos , independente se  A ou B, achava bonito.  Nunca  tivemos  meio SIM  ou  meio NÃO

O melhor de tudo isso , meu amor , é que não tenho   nenhum    arrependimento quanto a educação que dei a  voce  e  ao seu irmão.  Não me arrependo de ter feito voce estudar exaustivamente matérias que não gostava, como não me arrependo de forma alguma de ter deixado voce  curtir os Ensaios de Escola de Samba que tanto amava!   Qual    era   a condição ,   afinal ?      Estudar  ,   passando   direto na Faculdade!   Assim voce  podia  sambar, inclusive, nas quartas feiras. O nome disso era LIMITE! Ou melhor, ainda é!   Poucos usam, tá certo…

Hoje passei pelo centro de  Madureira  e pude ver a movimentação das pessoas indo para os Ensaios de Rua das Escolas.   Pude notar várias “Camilas”: vestido curto não muito ousado, short por baixo prá não pagar mico , salto altíssimo (sambar sem salto “é o Ó”, voce dizia) , e  pouca maquiagem,  pois ela se desmancharia com o calor…  Camilas, muitas Camilas!  Cada uma com sua história , com sua trajetória, com seus ganhos e perdas, como na vida de todos nós!

Minha Flor de Maracujá: estou com tantas saudades…    Estamos muito sós , embora rodeados de amigos, estamos sós!

Amanhã pela manhã, lá em Paciência no Jardim da Saudade onde está sua Urna, voce ,  representada pela Urna com seus Restos Mortais (horrível escrever isso), receberá a companhia de Bruno Reis Lattanzi, amigo de seu irmão , e hoje cunhado de Gustavo.   Bruno, seu amigo também , que adorava chamá-la de TUNICA por causa do Gustavo,  também terá sua Urna colocada  no Jazigo em que voce está.  Regina, mãe de Bruno,   fez-me a proposta de dividirmos o Jazigo Perpétuo para não separarmos as famílias, e achei que seria bom para todos.  Fomos a um Cartório e agora este Jazigo pertence as Famílias Antunes Freitas e  Lattanzi.

Isso quer dizer meu amor, que lá em Paciência, sempre haverá flores… Rosas chá, amarelas e  vermelhas,  para voce, e flores amarelas para Bruno!

Tenho tantas saudades , meu amor, que não   consigo colocar um   ponto final  no projeto do livro que escrevi sobre voce ,  e os 33 dias de internação.   Lógico que   ele foi escrito , com   um  olhar   especial   para  tudo que   aconteceu   do   lado   de    fora    daquele CTI.   Uma  forma que encontrei   ,   para    agradecer   a  solidariedade de muitos    amigos    e anônimos.  Então, Minha Flor de Maracujá, ando precisando de ajuda…     De    muita     força    para finalmente, colocar mais dois ou três parágrafos, e assim , terminar de contar esta história à primeira vista  triste,   mas que  na    verdade é escrita com o intuito de    Agradecimento   e     Reconhecimento  pela Generosidade   de muitos   que  Oraram   e   Vibraram  por você!

Beijos meu amor…     Espero o dia de nosso reencontro, para poder  afinal, abraçá-la muito!   

Te amo, Minha Flor de Maracujá!

.

Saudades, muitas saudades!

CHRISTINA ANTUNES FREITAS

Um comentário:

Patrícia disse...

Prezada Christina,
Por acaso entrei em seu blog, pois estava no google atrás do site do k6, e na página principal me chamou a atenção seu site, acho que foi sobre a Pec, li sua matéria, e por coincidência tenho aula com o Major Hélio de Informática no CFAP (pessoa maravilhosa diga-se de passagem!), li também sobre Conservatória, amo esse "pedacinho do Céu". Trabalhei antes do concurso cinco anos para o Hotel Rochedo aqui no Rio, sei bem do que está falando, AMO este lugar! Então, continue lendo seu blog, li sobre seu "vício" de sabonetes, e me fez lembrar de minha "vó" pessoa iluminada, que não mais aqui está, mas que também tinha coleções, tais como excelsior, alfazol, leite de rosas, e o bendito alma de flores (acho que esse era seu predileto), ô saudade da minha vózinha..
Posso te dizer uma coisa Chris(não sei se posso te chamar assim..), mas em te dizer que sua história de vida é linda pode ter certeza, confesso que não perco muito tempo lendo blog's de outras pessoas, mas o seu me chamou a atenção demais, tenho uma única filha a Maria Cecília, ela tem quatro anos e é a flor da minha vida, (como a sua flor de maracujá..), e realmente sempre a chamo de flor, ela diz: "flor mamãe, que engraçado".. É ela é minha razão de viver e é por ela que tudo faço na minha vida, e me identifiquei muito com você, compartilho com sua dor eterna, pois não imagino essa inversão de papéis, em se perder um filho antes do tempo..
Chris, como você mesmo disse Deus sabe de todas as coisas (em outras palavras, não lembro!), mas vc me fez refletir que o momento de VIVER é o HOJE, graças às suas sábias palavras darei mais valor à vida, e ter mais tempo com minha florzinha (apesar do curso estar sendo frenético..). Pode crer que já está em minhas orações e sempre mandarei energias positivas pra você, SEMPRE!
Continue sempre essa pessoa guerreira e vencedora, escreva seu livro, cuide de seu jardim, ame a todos, e tenha certeza que a cada dia que passa é menos um dia para você se encontrar no jardim com todas as suas "florzinhas".
Muita Luz, Saúde e Sucesso!
Um forte abraço da sua mais nova admiradora, Patrícia.