terça-feira, 7 de abril de 2009

CAMILA !!! RETORNEI !!!

.
.
Oi minha Flor de Maracujá! Estou aqui de volta... Inteira!
Sei que muitos amigos estarão pensando nos motivos que me levaram a ficar todo este tempo sem te escrever falando de minhas saudades, ou simplesmente te contando novidades.
Mas foi preciso um tempo para que eu estivesse fortalecida, e assim voltar com minhas vivências, sem tom de amargura.
Lógico que aconteceram alegrias, grandes decepções, meus constantes “micos”, e as intermináveis saudades de você. Enfim: o meu cotidiano sempre acompanhado da lembrança de seu sorriso, da quentura de seu abraço ou do som de sua voz!
A última vez que ti escrevi, foi em 30 de Dezembro de 2008.
Sabe como sou: durante o mês de Janeiro não consigo ter ânimo ou achar graça em muita coisa, então procuro direcionar minhas energias para leituras ou abordagens de assuntos que não tenham a ver diretamente contigo: pelo menos para os leitores...
Tivemos um mês de Fevereiro difícil.
Houve a morte de seu avô Evandro (era meu pai, apesar de não ligar para nosso núcleo familiar). Três dias depois, como já estava marcado, fizemos a exumação de seu corpo físico que hoje mora em Paciência no Jardim da Saudade...
Imagine... Foi uma pancada!
Mas Mimi, você bem sabe que desde o início, eu e nossa amiga Suely Saad, já tínhamos combinado que faríamos juntas a exumação.
Porém, uns meses antes, Gustavo conversou comigo e disse que não gostaria da minha participação, pois acreditava que eu poderia passar mal; coisa que nunca pensei de acontecer. Sabia que ficaria emocionada, porém passar mal, não creio que ocorresse.
Refleti bastante, e considerei que apesar de estar presente ao local junto a seu pai, deixaria Gustavo realizar a exumação com Suely, pois nossa amiga seria como sempre, uma grande força nesta hora.
Seu padrinho Geraldo, como deve ter visto esteve conosco, juntamente com o Cel. Amado, Gil, Maria Auxiliadora (um beijo no Marcelo Eustáquio!) e sua cunhada Ana Carolina.
Tudo transcorreu com emoção mas com tranquilidade, e senti-me em paz por saber que seu irmão, de alguma forma, fez questão de carregar sua parte física em seus braços. Todos nós que ali estávamos presentes, inclusive ele, sabíamos que você - meu amor - está em uma condição Espiritual de grande evolução.
Mas que boba eu sou: conforme nosso Gustavo caminhava com a Urna, lembrei-me dele ainda garoto, com cinco ou seis anos, te carregando no colo... Não posso negar que chorei!
Quando tudo acabou, achei que era hora de voltar à Conservatória, para reequilibrar minhas energias, e poder olhar o horizonte ao abrir minha janela...
Observo estas montanhas verdes, e consigo ver-te integrada a natureza.
Cada flor que nasce em nosso pequeno Jardim, para mim tem como significado a sua presença: por vezes rosa, amarela ou vermelha...
Cada cão que aparece em minha porta sob condições miseráveis, como magreza, feridas e todos os tipos de doenças, lembro de ti e penso: -Camila não deixaria de acolher e cuidar com todo amor do mundo...
E é isso, minha Flor de Maracujá, que faço...
Tenho quatro cães que me adotaram, e que ficam frente a nossa casa, uma vez que Duda, continua com aquele gênio terrível.
Durante o dia os alimento, cuido de eventuais machucados, dou banho, carinho, bronca, e quando vem à noite, prendo Duda de modo que ela não possa atacar os cães, e abro meu portão para que eles possam dormir cobertos e seguros na varanda.
Duda não fica sem espaço, apenas é impedida de atacá-los!
Sabe Mimi, é uma graça!
Tem um que chamo de BONITINHO, que já acostumou-se tanto com o fato de todo dia eu fazer uma revisão em seus pelos, que quando me vê, vem correndo e deita de barriga para cima. Faço a revista e peço para ele virar: BONITINHO atende, e fica quieto enquanto dou uma geral nele!
Mas não é para menos: apesar dos remédios que dou semanalmente, existe uma mosca que coloca ovos na pele do cão quando este tem algum ferimento, e quando estes ovos eclodem, viram um bicho tipo minhoca gorda, peluda, chamada Berne.
Aqui como eles durante o dia correm muito pelo campo, pasto, etc., não tem jeito: tenho que espremer o tal do Berne, que é um nojo, mas que tem que sair...
Credo: nunca pensei em ser uma exímia espremedora de Berne (tenho um Kit com luvas, desinfetante, e outras coisas).
No começo o cão fica desesperado, pois deve doer muito. Mas depois, creio que ele nota que o que faço, alivia o que deve ser um incômodo grande, com o tal bicho comendo-o por dentro. Depois da segunda ou terceira vez, eles mesmos ficam aqui na porta até eu aparecer, e de algum modo mostram que está na hora da “Operação Berne”.
Com o tempo da medicação fazer efeito, e já sem os Bernes adquiridos antes, os cães vão ficando bonitos, com o pelo lustroso (quando não vão brincar no pasto), e assim não contraem mais nenhum tipo de parasita.
Naturalmente Mimi, só estou com estes quatro, pois consegui repassar os dez filhotes que a PRETINHA pariu, e depois mais seis de outra cadela que cansada de amamentar, trouxe para nosso portão.
O interessante é que elas trazem seus filhotes um a um pela boca!
Bem, esta última cadela me passou para trás. Muito tempo depois que eu já havia dado os seis filhotes dela - mais ou menos um mês depois - a jovem mãe me aparece com mais um filhote, só que já com uns dois meses e pouco de vida.
Ele é o BEBÊ: desconfiado feito a mãe, mas já (com toda modéstia) caído de amor por mim... BEBÊ , como apareceu já grande e esperto, não tenho como doar a ninguém.
A PRETINHA fez Histerectomia e não ficará mais prenha, mas a outra cadela vou ter que arranjar uma forma dela não engravidar...
Aqui em Conservatória, neste lugar tão bonito e pacífico, estamos enfrentando problemas com a matança indiscriminada de cães. A maioria é morta por um veneno chamado: chumbinho...
Veja você Mimi, que uma Veterinária da cidade, juntamente com pessoas que gostam de cães, conseguiu que uma turma da Faculdade de Veterinária e seus Professores viessem até aqui, e em um local totalmente improvisado e sem nenhuma ajuda da Prefeitura, fizessem a Castração de vários cães machos. As cadelas fizeram a Histerectomia, e pessoas de boa vontade, ficaram cuidando desses cães de rua, fazendo os curativos até que ficassem bons.
Eu cuidei da PRETINHA e a operação ficou ótima, pois nada infeccionou, e quinze dias depois estes mesmos Universitários voltaram para tirar os pontos.
Veja bem: estes cães que foram castrados, vermifugados, tomaram vacina, antibióticos, etc., acabaram simplesmente assassinados...
Salvaram-se uns poucos como PRETINHA, pois todos sabem que eu cuido dela e sou insone... Como eu, algumas pessoas maravilhosas daqui, também cuidam de cães de rua.
Por esta razão também, é que deixo o portão aberto para à noite eles dormirem na varanda: qualquer movimento eles latem muito!
Agora, como a "grita" foi grande, trouxeram uns cães e jogaram na cidade.
Sabemos que não são os mesmos, inclusive porque eles estavam cadastrados e tinham uma coleira com número. Os cães envenenados eram velhos conhecidos nossos: ficavam no centro da cidade, e atendiam por nomes.
Mas sabe como é... Todo mal feito deixa um rastro. Falta pouco para chegarmos aos autores e seus mandantes!
Eu tenho uma concepção talvez um pouco controversa: QUEM NÃO GOSTA DE ANIMAL, NÃO GOSTA DE GENTE!
Não creio que todas os seres humanos precisem brincar ou ter sob cuidados qualquer animal. Mas maltratar e matar?
Mas Mimi, depois de amanhã é aniversário de Gustavo, então já sabe: Holofotes de Luz em seu irmão!!!
Você sabe Mimi, que andei repassando algumas roupas suas. Foram poucas, mas foram dadas de coração. Levei muito tempo para maturar esta idéia, mas ao final escolhi algumas peças e ofertei a uma pessoa muito amiga. Estão em ótimas mãos.
Pena Mimi, que logo que você fez sua Passagem, quis dar umas peças suas à uma pessoa que você gostava muito.
Pensei: ela é praticamente a sucessora natural de Camila!
Ah! Como sou burrinha!!! A realidade é outra!
Hoje, ignora que realmente a escolhi por amor...
Mas fazer o quê? O tempo, sempre foi e sempre será, o melhor aliado da verdade!
Não me apego a valor material de nada, mas o esforço que fiz (não tenho vergonha de falar) para poder ficar longe de coisas que ainda tinham o seu perfume, foi grande...
Mas o fiz com alegria, pois sabia que você também ficaria feliz com a destinação!
Porém, vamos tocando a vida, até porque nada pode doer mais em mim do que o fato de ter vivenciado a sua partida!
Somente fiquei triste com o desprezo direcionado à mim e a seu pai, e ao mesmo tempo boquiaberta ao perceber, como alguém pode ser tão levianamente influenciável!
O resto? Ah! É o resto!!!
Então, já sabe: o armário continuará abarrotado!
Estamos na Semana Santa: aqui no interior este período é muito celebrado. Pena que não poderei ficar todos os dias aqui, mas onde estiver ficarei lembrando da minha Flor de Maracujá, com as saudades de sempre e com a certeza de suas visitas muito constantes!
Meu amor por você é incondicional, como também por seu irmão!
Vocês dois, são a parte mais importante de minha vida, e nada - absolutamente, nada - me fez mais feliz, do que ser mãe de vocês.
Sinto-me abençoada por Deus, por escolher-me para ser mãe de Gustavo e Camila!
Estou extensa demais...
Como é difícil parar de escrever! Parece que estou te dando um “tchau”, mas com medo de você ir...
Beijinhos de amor em seus olhinhos, em suas mãozinhas, em sua testa e...Briguinhas de nariz!
.
.
Te amo, minha Flor de Maracujá!
Saudades...
.
CHRISTINA ANTUNES FREITAS

4 comentários:

Paulo Ricardo Paúl disse...

Amiga Cristina:
Aceite o meu fraternal abraço.
Paulo Ricardo Paúl
Coronel de Polícia
Coronel Barbono

MARIA CHRISTINA ANTUNES FREITAS disse...

Paúl:

Abraço aceito!
Abraço de amigo é importante demais!

Obrigado!
CHRISTINA ANTUNES FREITAS

2 SGT PM FILIPINO disse...

que esse amor tão puro e verdadeiro possa estar a cada dia fortalecendo essa ponte imaginaria que te liga e te tranporta sempre apara perto de sua flor de maracuja, sra christina que deus lhe abençõe muito e sempre lhe proporcionando muita paz, tranquilidade e harmonia, igualmente a ela onde quer que ela esteja.
filipino

MARIA CHRISTINA ANTUNES FREITAS disse...

SGT PM FILIPINO:

Fico contente ao notar que o Sr. observou o quanto é importante eu me transportar até Camila.
Nossa interação como mãe e filha sempre foi muito grande, e tenho certeza que minha Flor de Maracujá,
onde estiver,estará gritando:
-Beijinhos de Luz, Sgto Filipino!!!

Saúde, Paz e Harmonia, para o Sr. e sua família!

CHRISTINA ANTUNES FREITAS