sábado, 1 de setembro de 2007

CAMILA CHRISTINA - A MINHA "VITORIOSA"

VITORIOSA
Ivan Lins e Victor Martins

Quero sua risada mais gostosa
Esse seu jeito de achar
Que a vida pode ser maravilhosa
Quero sua alegria escandalosa
Vitoriosa por não ter
Vergonha de aprender como se goza
Quero toda sua boca castidade
Quero toda sua louca liberdade
Quero toda essa vontade
De passar dos meus limites
E ir além, e ir além
Quero sua risada mais gostosa
Esse seu jeito de achar
Que a vida pode ser maravilhosa


MINHA FLOR DE MARACUJÁ!

Hoje minha paixão, não quero falar em Movimento Salarial, nem dizer que existe um grupo dentro da PMERJ chamado "40 da Evaristo" e outro denominado Coronéis Barbonos, ao qual dediquei algumas postagens aqui no Blog. Não! Hoje estou em férias dessa luta. Hoje quero dedicar-me inteiramente a você.
Esta musica tão bem composta por Ivan Lins e Victor Martins, me faz te lembrar quando diz: Quero sua risada mais gostosa, e esse seu jeito de achar que a vida pode ser maravilhosa..."
Sabe meu amor, hoje eu precisei muito dessa risada. Sua sonora gargalhada que ecoava pela casa, sem pudor algum de mostrar à todos o quanto estava feliz!
Como precisei Camila, de sua alegria escandalosa, vitoriosa por não ter, vergonha...
Desde ontem estou te revendo: em momentos de risos, de nossas brincadeiras intermináveis. Das horas em que você deitava no sofá e pedia que fizesse massagem em seus dedinhos do pé, mesmo sabendo que gritaria e gargalhava cada vez que eu os tocasse.
- Mãe é massagem! Não pedi cócegas! Caraca!!! Para com isso!
- Mãe, começa de novo...Devagar! Puxa vida, para de fazer cócegas!
E tudo isso com muito riso, alegria e carinho. Meus Deus! Como éramos felizes...
Passei boa parte do dia, em que vinham aqueles flashes de você correndo pela casa, com medo de meu beijo lambido. Com você sentada à mesa da cozinha: na hora de alguma refeição junto ao seu pai, em que falava:
- Geraldinho, Geraldinho...
De alguma forma, roubava sempre o pedaço de pão que seu pai havia preparado para ele ou tomava o suco, quando Geraldo virava-se para apanhar alguma coisa.
Este momento do suco acabava sempre com uma grande lambança, pois quando ele notava e ficava vermelho de raiva, você acabava se engasgando de tanto rir...E assim, ia suco para todo lado!
Hoje Mimi, nos falta quem faça essa bagunça . Ninguém rouba sanduiche, nem entorna suco. Nossas refeições são organizadíssimas, educadíssimas, mas sem a alegria que havia quando você estava conosco.
Quando falo sobre esta alegria e bagunça, incluo Gustavo. Só que seu irmão foi de alguma forma, distanciando-se dessa nossa farra familiar diária, a partir do momento em que foi procurar o caminho profissional dele. E na hora que eu quizer ver com Gustavo, ele estará por perto. Não mais tão bagunceiro, nem tão "meloso" em carinhos. Mas posso conversar com ele, e inclusive divergir...
Sinto tanta saudade de você, meu amor, que procuro disfarçar o tempo inteiro: na realidade não fico bem em lugar algum. Falta sempre a sua companhia!
Interessante que aqui no interior, nos isolamos. Vivemos eu e seu pai sozinhos, praticamente sem vizinhança.
Quando chega o dia de sábado à noite e domingo de dia vamos até onde fica um grupo tocando e cantando músicas, independente de tratamento artístico ou de cantores profissionais ou amadores. Existe uma base de violões maravilhosos e percussão: e alguns cantores e intérpretes que sempre estão aqui. São profissionais liberais, militares, gente ligada a bossa nova ou ao samba. O que interessa é que aqui canta-se e toca-se MPB ,da melhor qualidade.
Estou falando desses momentos musicais, pois eles conseguem ora nos deixar muito alegres, mas em alguns momentos tão melancólicos, que choramos...
Mas aqui Mimi, quando choramos ao escutar uma música, ninguém repara ou vem perguntar o que há. Absolutamente...Muitos aqui se emocionam, isto é normal. Então, eu e seu pai, podemos rir e podemos chorar, sem que tenhamos que disfarçar nada!
Mesmo com todo o frio, estamos sempre lá: e é na rua que ficamos, madrugada à dentro!
Camila, te amar será sempre a minha vida. Não existo sem as suas lembranças, não resisto sem falar em você, sentir seu perfume em suas roupas, ver sua letra em seus cadernos, e principalmente fechar os olhos e poder lembrar com extrema saudade, de todos nossos momentos alegres, hilários, tensos, mas sempre cheios de amor e companheirismo.
Te amo incondicionalmente, e é pela certeza de nosso reencontro, que vivo.
Até quando Deus quiser (e que ele queira)!!!!

QUERO SUA RISADA MAIS GOSTOSA,
E ESSE SEU JEITO DE ACHAR
QUE A VIDA PODE SER MARAVILHOSA!

Saudades, muitas saudades minha Flor de Maracujá!

5 comentários:

Wanderby disse...

Sra Christina
Tento imaginar suas dificuldades, pois sei que a saudade, aguçada pelas lembranças, tende a ser cruel em demasia; mas apenas posso tentar, já que não experimentei sua dor, embora deva dizer que a leitura de seu emocionante texto permite ao menos perpassá-la.
Na verdade, não sei o que escrever, mas queria tentar ofertar alguma palavra de conforto e solidariedade (e não sou bom nisso).
Como creio que saiba, somos imortais e a vida continua sempre, aqui e acolá. É apenas questão de tempo e de circunstâncias nas quais nos encontramos.
Camila está viva!

Michelle disse...

Chris,
Pela primeira vez visito seu blog para matar um pouquinho da saudade...
Perdi uma pessoa muito especial no dia 01º de julho e a ficha ainda não caiu. Aí penso em você e sonho com uma fórmula mágica que pudesse mudar os fatos ou, pelo menos, confortá-la. Acho que não preciso dizer (de novo!!!) o quanto te admiro como mulher e como mãe! Torço para ser para o meu filho a metade da mãe que você é. Me emociono com cada palavra sua e sinto o coração apertar junto com o seu. Não sei se o tempo ameniza ou se na verdade faz crescer a dor e a saudade... Como sonhadora e otimista incurável, prefiro acreditar que ele conforta...
Um beijo muito carinhoso da amiga que muito te quer bem,
Michelle

admirador disse...

Parabéns sra Christina,
Somente uma mulher de fibra e com muito amor no coração age desta forma.
Carregue sempre a sua Camila em seus pensamentos, seus sonhos, seus dias, seu coração, enfim, na sua vida.

MARIA CHRISTINA ANTUNES FREITAS disse...

AOS MEUS AMIGOS:

Ao Wanderby, Michelle e Admirador, um grande abraço e a certeza que este carinho por mim, de alguma forma chega à Camila: que recebe tudo, como um grande abraço!
Naturalmente para retribuir este abraço, minha Mimi, envia bastante energia positiva, em forma de Luz para todos oa amigos!

Um grande beijo!
CHRISTINA ANTUNES FREITAS

subten disse...

Guerreiro também chora... e é impossível não se emocionar com seu texto e com sua garra. Parafraseando o Maj Wanderby, Camila está viva, e sorrindo!